quinta-feira, setembro 11, 2008

Férias? Eu?

Ok, não vou ficar enrolando muito para atualizar essa merda pois meus três leitores estão tendo convulsões.
Já sabem o por quê de tanto silêncio ? Sim, quem respondeu «férias» acertou em cheio ! Que novidade, não ?
Pois minhas férias de número 47 do ano foram marcadas por cores, sabores e texturas intensas além de nuances inquestionáveis de charme : um cruzeiro de barco pela costa sul da Turquia – um verdadeiro luxo radioso de sensações !

Além de terra mater do kebab e do banho homônimo, a estupefata beleza natural da antiga Anatólia - O nome deriva do grego Aνατολή (Anatolē) ou Aνατολία (Anatolía), que significa "brilho do sol" ou "leste" – é de cair o queixo.

Assim como no sul do Brasil existe a crença de que de Minas pra cima todo mundo é baiano, os turcos são tachados jocosamente de pão-duros ou negociantes implacáveis no anedotário tupiniquin, preconceito que comprovei ser falso pois fui muito menos roubado na Turquia do que em países árabes. Outra lenda é a de que todo turco se chama Salin. Lêdo engano, nomes em turco são muito mais complexos e sonoros. Entendam uma coisa: turco, árabes, sírios, libaneses e judeu não são farinhas do mesmo saco e a Bahía é de São Paulo pra cima.

O início de minha viagem lúdica deu-se em Antalya, exatamente ao porto de Kemer. Saíndo do avião já pude sentir o inferno que me esperava: 42° de pura sacanagem. Por conta da temperatura, preços e localização, a região sul da Turquia é “la crème de la crème” da prostituição russa, báltica, balcânicas e afins. O desfile de beldades meio judiadas, vestindo roupas falsificadas de altas grifes e loucas pra fugir com um cidadão europeu endinheirado chega até a cansar os olhos. Pena que com o fim do comunismo acabou-se também a época em que essas belezuras davam em troca de um prato de comida ...

O cruzeiro que fiz, na minha humilde opinião, é a melhor maneira de se conhecer a costa deste belo país, balanceando mar-sol-vagabundagem-cultura numa mistura de exatas proporções na qual nenhum dos ingredientes chegam a saturar o sabor equilibrado de férias dos sonhos.

Para que a narrativa não se torne cansativa e maçante, contarei em imagens – no próximo post - coisas que só o coração pode entender. Para informações mais detalhadas, vão até a Wikipédia e digite com todas as letras: T-U-R-Q-U-I-A e não torrem o meu saco.

6 Comments:

At 6:34 PM, Anonymous Marabita said...

que lugar maravilhoso, cara, sensacional...e deve ter feito um bem enorme a você..sol, mar, vento na cara..tudo de bom hein...uns 10 anos mais jovem. bj

 
At 9:13 PM, Anonymous Terapia said...

Até que enfim, Bass! Lindas as fotos. Bjks.

 
At 3:16 AM, Anonymous Anônimo said...

BELEZA HEHEHEHE!

 
At 3:17 AM, Anonymous Anônimo said...

fAB fUCKER DISSE BELEZA HEHEHEHE.

 
At 3:17 AM, Anonymous Anônimo said...

aGORA DEIXA EU TERMINAR MINHA CERVEJA.

 
At 5:37 AM, Blogger The Hammer said...

Amigão,
sensacional...agora vc sabe a verdadeira origem de Saacksmann...
Abraço!

 

Postar um comentário

<< Home